Lifelover




Lifelover é uma banda bastante peculiar de Black Metal. Formada na Suécia em Junho/2005 por ( ), B, 1853, Fix, H. e S (sim, nomes bem... bizarros), vem recebendo uma grande atenção da mídia e público desde o seu debut album, chamado Pulver, que foi lançado em 2006.

O motivo desse destaque vem provavelmente da sonoridade e atitude da banda quanto a música como um todo. A sua música abrange os horizontes que são hoje conhecidos como Depressive Black Metal, que é caracterizado pela união do Black Metal com elementos Ambient, num ritmo arrastado e músicas muito longas. Já o Lifelover vai meio que na contramão do próprio gênero, compondo músicas curtas (em torno de 3-5 minutos, em média) e não tão cadenciadas, porém não tão velozes e ríspidas como o Black Metal ortodoxo. Nota-se também uma aura menos "metálica" em suas músicas, às vezes soando mais como um "black metal" levado as dimensões de rock, com influências de post-punk até. Isso é bem difícil de imaginar, mas faz muito sentido no caso deles...

As letras, em sueco, abordam temas como depressão, insanidade, miséria, e sentimentos comuns do nosso dia a dia, mas não de forma tão opressora como muitas bandas de DSBM (abreviar é preciso), mas sim com toques estratégicos de ironia e sarcasmo, como se de alguma forma zombassem de si mesmos e da situação em que estão. Essa característica lírica associada a sua musicalidade peculiar lhes confere uma atmosfera sombria e gélida, mas ao mesmo tempo irreverente, delirante e um tanto surreal, como se o som estivesse sob efeito de algum alucinógeno e assim distorcesse de uma forma única as dimensões e nuances da sua própria constituição, soando bipolar e esquizofrênico muitas vezes.

Acho brilhante o trabalho que faz o Lifelover, soando diferente de praticamente tudo que se faz por aí. Este álbum que posto agora se chama Konkurs, que está para ser lançado oficialmente em 25/11, e considero o melhor deles até agora. Atingiram um grau de maturidade que os permitiram desenvolver seu trabalho de forma ainda mais delirante e inusitada dentro de seu próprio universo, unindo o delírio e insanidade do Pulver com a monotonia e placidez paralisante do Erotik (2007) a um nível ainda mais profundo e abrangente.


//Deixando-vos seu mais novo lançamento, Sjukdom. Ainda não o assimilei completamente, mas deu para perceber que eles tão tocando melhor e produzindo melhor também (risos). No entanto, a essência de sua música pemanece lá, (in)quieta e perturbadora, com hinos de auto-destruição e angústia cortantes para animar as nights de fevereiro da galera, algo ainda mais realçado neste novo trabalho, que retoma um pouco a veia mais crua do debut album. Enfim... degustem!


[official website] | [myspace] | [last.fm] | [metal-archives]





[2011] Sjukdom

01 - Svart Galla
02 - Led by Misfortune
03 - Expandera
04 - Homicidal Tendencies
05 - Resignation
06 - Doften Av Tomhet
07 - Totus Anctus
08 - Horans Hora
09 - Bitterljuv Kakofoni
10 - Becksvart Frustration
11 - Nedvaknande
12 - Instrumental Asylum
13 - Utdrag
14 - Karma


[review in english]



[purchase]


[download]





[2008] Konkurs

01 - Shallow
02 - Mental Central Dialog
03 - Brand
04 - Cancertid
05 - Konvulsion
06 - Twitch
07 - Narcotic Devotion
08 - Alltid - Aldrig
09 - Stangt p.g.a. Semester
10 - Original
11 - Bitter Reflektion
12 - Mitt Annexia
13 - Spiken I Kistan
14 - En Tyst Minut


[review in english]

[purchase]

[download]

Um comentário:

.borges disse...

Belo review, C.! Vou baixar agora!