Michio Kurihara




Michio Kurihara, cidadão oriundo de Tokyo, Japão pode ser um nome pouco conhecido em terra brasilis, mas desfruta de grande fama e reconhecimento nos recônditos undergrouds de seu país. Desde os anos 80, vem fazendo parcerias com vários artistas do meio Prog-Psychedelic daquelas bandas, como por exemplo o White Heaven, e alguns anos depois, mais precisamente em 1994, faz sua primeira parceria com o Ghost, talvez o nome mais famoso da cena pós-psychedelic (?) japa. Também trabalhou com gente como Damon & Naomi (Galaxie 500 - um dos percursores do Shoegaze) e também com o The Stars, banda formada por e-White Heavens, até chegarmos a 2005, onde ele lança seu primeiro - e até agora, único - álbum solo, batizado de Sunset Notes. Além disso, fez uma colaboração com a galerë bacaninha do Boris, em 2006, resultando numa bela peça lisérgica de Drone e Stoner. No entanto, o foco será sobre o álbum solo.

O tal álbum não distancia-se muito dos universos sonoros que o Michio vem explorando com suas antigas bandas e colaborações. Quem aqui já ouviu o Ghost (acredito que não sejam muitos, infelizmente), certamente vai perceber suas similariedades com as notas da aurora. Porém, é perceptível o clima mais intimista e introspectivo aqui. Pensem no que o Yawning Man faz com seu Stoner/Psych. Rock em relação a pintar paisagens do deserto da California com suas músicas. Agora, traduzam essa paisagem para um parque nipônico no final de tarde repleto de flor de cerejeiras caindo ao sabor do vento, onde solitude e uma certa nostalgia agridoce imperam nos domínios da mente. Parece, inclusive, que as músicas foram inspiradas em diferentes finais de tarde, em diferentes locais do Japão, vivenciados pelo Michio. Faz sentido ao perceber que as primeiras músicas parecem mais energéticas e "vivas", provavelmente evidenciando primavera/verão, enquanto a metade final do álbum parece mais serena e até tantinho melancólica.

Se é algo difícil de se imaginar, bem, não há melhor experiência do que ouvir de fato o álbum. Não consigo pensar em gente que faz algo muito parecido com ele. Talvez a tal New Weird America, gente como Six Organs Of Admittance e simpatizantes, se aproxime do feeling e da aura que evoca sua música, mas somente isso. Trata-se de um álbum extremamente agradável, soando perfeito para dias primaveris mornos e reflexivos.

Pois bem... aproveitem!


[last.fm]





[2005] Sunset Notes


01 - Time To Go
02 - Do Deep-Sea Fish Dream Of Electric Moles
03 - Wind Waltzes
04 - Pendulum On A G-String~The Last Cicada
05 - Canon Ic C (C Is For Cicada)
06 - Twilight Mystery Of A Russian Cowboy
07 - The Wind Twelve's Quarters
08 - The Old Man And The Evening Star
09 - A Boat Of Courage



[review in english]



[purchase]


[download]


ps: Due to the removals of the download link, I won't post it here anymore. If anyone wants to listen to this album, just let a comment below and an e-mail, twitter profile, facebook, etc. where I can drop it. I'm sorry for this.

3 comentários:

Prog disse...

link removido =(

eletricmanfred disse...

http://last-train-tocool.blogspot.com/2007/07/michio-kurihara-sunset-notes.html

b020 disse...

cara, manda o link p meu email: bozo.orsi@gmail.com