Buried Inside











Formado em Ottawa, Canada, Buried Inside é mais uma banda que se insere no contexto do novíssimo metal que vem sendo feito por algumas bandas calcadas no nosso sagrado Neurosis, sem preocupação com amarras e com um direcionamento bem diverso do que se é feito no mainstream em geral, ainda que bandas com essa sonoridade tenham ocupado um espaço cada vez maior na "cena" internacional.

Largando de conversa fiada e indo ao que interessa Chronoclast é o terceiro album da banda, sendo conceitual as letras aqui presentes trabalham com diversos conceitos acerca do tempo e, em uma análise simplista ao extremo, como o tempo absorve e aliena as pessoas. Confesso que foi ao saber do que se tratava a temática que já fiquei ansioso por ouví-lo, torcendo para não ser uma bosta e bem, posso dizer que eles atingiram minhas expectativas. A sonoridade, como dito antes, gira em torno de bandas como Neurosis, Old Man Gloom, Isis e tantas outras que apresentam o que eu, no meio de tantos rótulos, considero como um sludge atmosférico, com um bom aproveitamento das influências de hardcore e até de grindcore.

Nos exatos 40 minutos de música varíamos entre a rispídez, a melodia e a ambiência divididas e mixadas em 10 faixas, com direito as duas introduções, que poderiam muito bem se tratar de uma coisa só, de certa forma a divisão entre elas me parece muito mais um recurso organizacional do que qualquer outra coisa, a sabedoria da dosagem do tempo. Dizer que se trata de uma banda inovadara que mudará os paradigmas musicais é um exagero, aliás, se você ouvir com atenção, acha até um riffzinho do Neurosis perdido por ai, mas isso não estraga a competência da banda de forma alguma, é um álbum que merece ser ouvido do princípio ao fim, com algumas melodias bem memoráveis.

"As any crime shows the fragility of the law, as any corpse shows the fragility of the body, time bares fragility of the symbolic order."
- Time As Abjection


Depois de 4 anos de espera o Buried Inside lança seu mais novo albúm intitulado Spoils of Failure, via Relapse Records. O albúm mantêm a mesma fórmula dos trabalhos anteriores, mas o amadurecimento é visivel nas composições desse albúm, riffs perfeitamente compostos, vocais caóticos encaixados na medida. Absolutamente recomendado, outro grande lançamento da Relapse esse ano. [edited: by pedro]


[official website] | [myspace] | [last.fm]




[2009] Spoils of Faiulere

01 - I
02 - II
03 - III
04 - IV
05 - V
06 - VI
07 - VII
08 - VIII


[purchase]


[download]













[2005] Chronoclast

01 - Introduction
02 - Time As Ideology
03 - Time As Methodology
04 - Time As Surrogate Religion
05 - Time As Imperialism
06 - Reintroduction
07 - Time As Abjection
08 - Time As Automation
09 - Time As Commodity
10 - Time As Resistance

[review in english]

[purchase]

[download]

2 comentários:

.borges disse...

isso é foda pra caralho!

Luc disse...

Baixe Música Brasileira indica o Exhale The Sound ao Prêmio Dardos.

Com o Prêmio Dardos se reconhecem os valores que cada blogueiro emprega ao transmitir valores culturais, éticos, literários, pessoais, etc. Que, em suma, demonstram sua criatividade através do pensamento vivo que está e permanece intacto entre suas letras, entre suas palavras. Esses selos foram criados com a intenção de promover a confraternização entre os blogueiros, uma forma de demonstrar carinho e reconhecimento por um trabalho que agregue valor à Web.

Leia mais no baixemusicabrasileira.blogspot.com

Luc
Abraço e boa sorte.