Umbra Nihil




Pré-script: Devo pedir desculpas pelas postagens escassas, meu horário na faculdade está bem mais cheio dessa vez e imagino que meus colegas de blog estejam igualmente apertados. Bem, esse é o recado, agora vou ao que interessa:

Umbra Nihil é uma banda vinda das gélidas terras do norte finlandês, nascida em meados dos anos 2000. Tendo lançado seu primeiro trabalho, uma demo contendo 5 faixas, em 2002 e recebido uma certa atenção por causa dela, pouco tempo depois utiliza as mesmas 5 faixas num split com os conterrâneos do Aarni e lançado seu primeiro full-length pela firebox em 2005, chamado de Gnoia. Depois de um hiato de mais de três anos, a banda ergue-se de sua sepultura e volta a terra, lançado o The Bordeland Rituals em 2008, álbum que posto aqui agora.

A sonoridade da banda é um tanto difícil de se definir. Suas raízes estão certamente aterradas nas florestas do Funeral Doom Metal e percebe-se em seu som influências marcantes de vários mestres do estilo (Thergothon, Skepticism, Esoteric, só para citar alguns), mas o Umbra Nihil o acrescenta uma série de elementos inusitados e uma abordagem igualmente inusitada para o gênero. Além de explorar devidamente nuances ambientes (algo não muito incomum, até), a banda acrescenta toques psicodélicos as suas criações, criando assim uma atmosfera nebulosa, grotescamente obscura e permeada de nuances surrealistas, algo digno dos universos da obra de tH.P. Lovecraft ou mesmo das criaturas do H.R. Giger, o que foge um pouco do padrão do dubgênero, normalmente voltado a temáticas melancólicas de grande profundidade porém sem perder a sua essência em nenhum átomo.

O álbum postado aqui agora, The Borderland Rituals, demonstra algumas ligeiras mudanças (ou evoluções, como queira chamar) em seu universo sonoro, através da presença de vocais limpos bem como uma atmosfera menos tenebrosa e mais cristalina, fato que deve ter sido influenciado pela produção, desta vez superior aos outros álbuns. Mas em nenhum momento digo que a banda perdeu a mão ou mesmo desceu na escala de sua qualidade artística, pois tanto essa qualidade como os elementos que a tornaram de certa forma cultuadas pelos amantes do Funeral Doom permanecem lá, para sua (e minha também) "alegria". Bem, espero sinceramente que gostem!


[last.fm] | [myspace] | [official homepage]





[2008] The Bordeland Rituals

01 - Welcome To Borderland
02 - Open The Gate
03 - Leaving The Body
04 - Sea Of Sleep
05 - The sign Of Death


[review in english]


[purchase]


[download]